Nos siga nas redes socias!

Robotic accounting: entenda o verdadeiro potencial da RPA na contabilidade

Robotic accounting: entenda o verdadeiro potencial da RPA na contabilidade

Você já adota a RPA na contabilidade? Não, não estamos falando do Recibo de Pagamento Autônomo. Na verdade, a RPA da qual estamos falando pode facilitar até mesmo a geração de um documento como esse.

É a adoção de robôs programados por meio de softwares de automação. 

Escritórios de contabilidade e departamentos financeiros que adotam a RPA têm visto, na prática, o seu potencial de economia, agilidade e prevenção de riscos.

Neste artigo, você vai entender:

• o que é RPA e robotic accounting;

• qual é o verdadeiro potencial e diferencial da RPA na contabilidade;

• por que a RPA não vai acabar com as profissões;

• por que os contadores têm feito questão de adotar robôs e não têm medo de serem substituídos por eles;

• quanto ainda há de potencial para ser explorado com a RPA na contabilidade;

• quais atividades da rotina contábil podem ser automatizadas.

Confira!

 

O que é RPA 

Na verdade, a sigla RPA vem da expressão em inglês robotic process automation, que significa automação robótica de processos.

Como o próprio nome sugere, a RPA é feita por robôs que simulam atividades humanas em processos operacionais.

Esses robôs são programados para executar pequenas tarefas, que podem constituir um processo inteiro ou uma parte de um processo da empresa.

Assim, fluxos inteiros podem ser automatizados, e consequentemente, agilizados e barateados.

 

A RPA na contabilidade está tomando o lugar dos contadores?

Assim como todo segmento de mercado que nasceu e se consolidou antes da revolução 4.0 (revolução digital), a contabilidade também se divide entre profissionais resistentes à adoção da robótica e inteligência artificial, e profissionais que compreenderam o potencial de ganho de eficiência com a RPA na contabilidade.

Desse segundo time, nasceu a nomenclatura robotic accounting (contabilidade robótica).

É difícil determinar quando nasceram as primeiras iniciativas nesse sentido, mas o que sabemos é que estamos longe de ter atingido o pico, ou de ter explorado todo o potencial na RPA na contabilidade. 

Um relatório de 2017 da McKinsey, empresa líder de mercado de consultoria empresarial em nível global, estimava que ainda existia um potencial de 43% de automação em atividades relacionadas às finanças e à contabilidade.

Isso significa que praticamente metade das rotinas dos profissionais dessas áreas poderiam ser feitas por um robô.

Para você, isso parece preocupante ou estimulante?

Segundo o mesmo relatório da McKinsey que nós citamos anteriormente, menos de 5% das profissões existentes no mercado dos Estados Unidos poderiam ser 100% automatizadas. 

Quando analisamos esses dados em conjunto com os dados sobre o potencial de automação, também citados anteriormente, a conclusão a que podemos chegar é: a RPA vai transformar profissões, não acabar com elas. 

 

RPA na contabilidade: o que realmente ela faz?

A RPA na contabilidade pode ser usada para:

• fazer a gestão de folhas de pagamento;

• gerar guias;

• contas a pagar e contas a receber;

• simulações de regimes tributários, alíquotas;

• pesquisa de CNAEs;

• agendamentos;

• geração, conferência e envio de relatórios;

• protocolos de documentos em órgãos públicos;

• comparação de preços;

• registro, arquivamento, classificação ou recuperação de dados;

• geração e preenchimento de formulários;

• cálculos em geral;

• quaisquer outras funções automatizáveis.

Estudos sobre a adoção da RPA em sistemas de dados sobre contas a pagar e contas a receber mostram que é possível reduzir em 60% o tempo gasto para processar faturas, programando o robô para transferir as informações da fatura diretamente para a tabela.

 

Por que mais empresas estão adotando a RPA na contabilidade

Como você viu no item anterior, as funções automatizáveis por meio da RPA são justamente as atividades que contadores e assistentes mais detestam e evitam: tarefas repetitivas, cansativas, que exigem uma análise burocrática de quantidades enormes de dados

São tarefas extremamente desgastantes, pois demandam concentração perfeita durante todo o processo, sob pena de o profissional se perder e precisar começar tudo de novo. Ou, pior ainda: sob pena de cometer erros que podem custar caro.

Acredite: ninguém se importaria de ser substituído por um robô para fazer esse tipo de coisa.

No lugar de rotinas administrativas burocráticas e repetitivas, a inteligência e o tempo dos contadores e demais funcionários de um escritório podem ser utilizadas para outras atividades-fim da contabilidade, ou para atendimento ao cliente, planejamento e elaboração de estratégias para seus clientes.

Programando o robô para executar determinados comandos diante de uma determinada situação, é certo que ele irá desempenhar aquilo que antes era desempenhado por um humano:

• com mais rapidez;

• em menos tempo;

• com praticamente zero chances de erros;

sem risco de estafa mental, estresse ou desenvolvimento de lesões por esforços repetitivos.

 

 

Fica fácil compreender por que os contadores, assistentes administrativos e chefes de departamentos financeiros têm abraçado a RPA, em vez de terem medo dela.

Conheça também o potencial da RPA para os Recursos Humanos, no artigo “Automação estratégica no RH pode trazer redução de custos”.



Warning: Missing argument 1 for get_wp_user_avatar(), called in /home/oystr/www/wp-content/themes/oystr/single.php on line 76 and defined in /home/oystr/www/wp-content/plugins/wp-user-avatar/deprecated/wp-user-avatar/includes/wpua-functions.php on line 30

Oystr Robôs Inteligentes